terça-feira, 30 de setembro de 2008

A VOLTA DO VINIL?

Manchete de uma das reportagens de capa do Jornal da Tarde de ontem: “Chega de saudade! O vinil está voltando!” Vejam só: muitos artistas estão lançando trabalhos em discos de vinil e os fabricantes estão recrutando funcionários para atender a demanda. Será o retorno triunfal de um velho companheiro de baladas?

Para quem foi comprador e apreciador desses discos (tenho uns 200 mais ou menos), não deixa de ser surpresa saber que o velho vinil está ganhando força de novo. Tudo bem, é difícil acreditar que na era do mp3 e das mídias digitais ele volte a ser tão popular quanto antes. Mas, para quem o considerava moribundo, não deixa de ser uma doce vingança.

Tenho muitos amigos que acreditam que a sua qualidade sonora é melhor que a dos cd’s. Não importa. Quando comprávamos um LP antigamente adquiríamos, além da música, todo aquele ritual de abrir o encarte, conferir os créditos e a cara dos músicos - a única chance de vê-los antes dos vídeo clipes.

Era uma outra forma de se relacionar com a música. Discos piratas eram aqueles feitos a partir de gravações em shows sem a autorização do artista e vendidos como oficiais. Não existiam cópias, só se compravam os originais. E eram baratos! Minha coleção poderia ter sido até maior...

Então, vamos viajar um pouco. E se os discos de vinil voltassem a ser a única forma de se obter música? Como seria? Os camelôs morreriam de fome: não há como piratear os LP’s. Nada de tocadores de mp3 ou gravações caseiras no computador. Pra levar alguns “disquinhos” pra ouvir na casa do amigo, leve uma sacola. E bem grande! E o melhor (ou pior): pra curtir aquele sonzão bacana no carro, só gravando em uma fita cassete!

É galera. Ainda gosto muito de ouvir meus discos antigos. Mas, acho que, no máximo, serão mais uma alternativa de mídia para os mais apaixonados. Ser saudosista aos 40 não é nenhum demérito pra ninguém. Mas, tudo tem limites. O passado foi muito bom daquele jeito e não volta mais. Que venha o presente nos mostrar o futuro então.

2 comentários:

Marcos Forte disse...

Olha João, cd´s são legais e tudo mais... mas o chiado do vinil era demais... rs

Sem contar que, muitas vezes chegávamos em casa e o bendito do disco estava riscado... tínhamos que esperar até o dia seguinte para trocá-lo... era engraçado...

Abs,

Marcão.

Patrick Mesquita disse...

Fala João!!! Eu sou fã de vinil...Nando Reis foi um dos que lançaram albúns recentes em vinil e eu tenho!! Se voltasse eu ficaria muito feliz!! Abração cara !!!