sábado, 25 de julho de 2009

O "X" da questão

Desde o início do ano vivemos sob a regência de uma nova ortografia. O pretexto para este brilhante ato foi a unificação da escrita nos países de língua portuguesa. Porém, passado o impacto inicial, achei as mudanças desnecessárias. Alguns acentos e hífens caíram, outros foram criados. E daí?

Podiam ter mexido em coisas mais importantes. Uma que sempre me incomodou foi o verdadeiro som do “X”. Afinal, qual é a dessa letra? Dei uma pesquisada no inglês e no espanhol e nestes idiomas o “X” tem uma função bem definida. No português não.

Uma hora é “ch”, em outra é “z”. Às vezes, torna-se “cs” ou, simplesmente, um “s” e até "c". Ô letrinha volúvel! Isso sempre me causou muita confusão quando criança. Imagino que hoje ainda seja um grande problema para os pequenos. O “X” sempre foi uma incógnita (na matemática, literalmente) pra mim.

Então, porque não definir apenas uma fonética para ela? Exemplo: se a partir de hoje o “X” passasse a ter somente som de “ch” e, em alguns casos, “cs”, exame passaria a ser “ezame”. Excesso, “ecesso”. Estranho não?

Parece desnecessário, meio bisonho até. Afinal, não é algo que vá acabar de uma hora pra outra com os problemas do país. Mas, poderia facilitar um pouco a vida de quem vai começar a ler e escrever a partir de agora. Ou é somente mais um dos meus delírios.

5 comentários:

Letycia Holanda disse...

Creio que mesmo sendo alguma loucura de sua parte...tem razão!

Beijos

Montanha disse...

É....Eis o X da questão. O que seria da Xuxa se não fosse a letra X,seria Chucha? rsrsrsr. Em parte você tem razão...bela sacada!!!!

Montanha

Patrick Mesquita disse...

É isso mesmo João a competência dos caras que fizeram a reforma é de outro mundo!!! Faço coro com o Montanha bela sacada, nunca tinha parado para pensar nisso!!! Abraço

Ane... disse...

João,

Receio que, o que você expos sobre a nova reforma ortográfica não seja mais um delirio (pq senão eu tb to delirando...rsrs) e sim um fato...
O que se valoriza não é a cultura brasileira, o modo como cada país fala, como a lingua se modificou, adpatações, gírias, mas continuamos a copiar o jeito alheio de fazer as coisas...são reformas pra burguês vê, enquanto isso as crianças crescem alienadas sobre a essência da sua própria lingua...
Beijos
ps:adoro seus textos...

Anônimo disse...

Bem, como professora que sou, não poderia deixar de dar meu parecer. Realmente, vc tem razão e sem dúvida os sons do x por exemplo são um pé no s.. para se ensinar. Só mesmo tendo o hábito da leitura para assimilar as loucuras ortográficas da nossa língua!