sábado, 7 de março de 2009

FALSO DOMÍNIO


Ser, ao mesmo tempo, Madre Tereza e Margareth Tatcher, não é tarefa difícil pra vocês. Passionais, passivas, inteligentes, sem-vergonhas, puritanas, dissimuladas, quase sempre à beira de um ataque de nervos. Quem de nós, o chamado sexo forte, poderia ser tão completo assim?

Celebridades ou anônimas, mães, filhas, pais, maridos, esposas. Quantos homens são capazes de exercer uma dupla jornada, de suportar privações, abusos e, ainda, derramar cegamente seu amor por onde passa?

Há muito tempo desisti de tentar entendê-las. Não por acaso, vocês estão, hoje, no centro do meu universo. Esposa, filha, mãe. É o tripé que me ajudar a seguir em frente e a me manter em pé, de cabeça erguida.

Suas curvas me embriagam. Sua capacidade de mutação diária me intriga. Seus mistérios, tão longe de qualquer compreensão, me fascinam. Sua obstinação, às vezes cansa.

E se o mundo fosse governado por vocês? Como seria? Com sua força e determinação, teríamos menos força bruta e mais diálogo. Muito mais diálogo. Nosso suposto domínio machista me parece falso. Vocês é que mandam. E já estão começando a perceber isso.

Se analisarmos friamente, este 8 de março é mais um dia comemorativo criado pra vender bugigangas e aquecer o comércio. Mas, a frieza dos fatos é inimiga da poesia. E, já que o dia existe, não custa repetir: PARABÉNS e obrigado por existirem!

4 comentários:

Marcos Forte disse...

Arrebentou... valeu pela homenagem, não apenas para as mulheres, mas, principalmente para sua esposa e filha.

Abs,

Montanha disse...

Você está cada vez melhor. Sou seu fã e de carteirinha.

Viva o dia da Mulher!!!

Iêda disse...

Lindo texto! Parabéns!
Ah!! Obrigada pelo comentário e pela visita no Vida Bailarina
bjo

Anônimo disse...

Olá, Joao.
Falei que vinha e vim. Adorei seu texto, você está mandando muito bem! A força feminina merece essa linda homenagem! E não tente nos entender, vocÊ não vai conseguir. Nem nós, mulheres, conseguimos entender umas as outras.rs

Bjo

Marina