sexta-feira, 21 de novembro de 2008

45 minutos

Chegamos ao fim de mais um ano letivo. Anteontem, foi o final dos primeiros 45 minutos de nosso jogo, a metade da nossa jornada. Espero que as palavras “sub” e “dp” não sejam pronunciadas por ninguém até o fim do ano.
Apesar de tudo - professores sem conteúdo, sem comprometimento, sem humildade, matérias que não acrescentaram nada e outras das quais esperava mais - foi um ano produtivo.
Foi o ano em criei meu blog - que ainda não sei mexer direito - para aprimorar esta grande paixão que é escrever. Foi, também, o ano em que nossa sala ficou maior. O que parecia ser ruim, revelou-se o contrário. Ganhei novos amigos, que, juntamente com os antigos, estarão comigo pelos próximos dois anos e por toda a vida.
Mesmo com todos os problemas do curso, foi neste ano que tive o gosto de me sentir jornalista, mesmo que por poucos momentos. E gostei muito disso. Essa coisa de mergulhar em um universo, aprender o máximo sobre ele, conhecer pessoas (e não simplesmente fontes), e transformar tudo em palavras, ao mesmo tempo simples, mas que consigam captar sua essência, me fascina. Sem contar o trabalho como freela.
Tudo o que aprendi sobre os atletas de handebol cubanos exilados em São Caetano, o uso das bicicletas como meio de transporte, as propriedades terapêuticas da musicoterapia, a elitização da cultura em São Paulo, cinemas antigos da cidade e competições de moutain bike enriqueceram em muito a minha vida.
Enfim, espero que o 3º ano seja melhor. Sem dúvida, teremos mais trabalhos e mais desafios nas disciplinas práticas. E é isso que eu quero. Mas, o ano que acabou foi só o letivo. Ainda temos algumas cervejas pra tomar, assuntos pra debater. Só não vale sumir e aparecer apenas em fevereiro.

5 comentários:

Bruna. disse...

Foi esse ano que decidi não seguir em jornalismo, me decepcionei e muito com a profissão e com os profissionais (se é que podemos chamar assim. Salvo as exceções, claro!)

Até mais!
Bruna.

Montanha disse...

Concordo contigo. Que nestas férias possamos sentar, conversar e beber,sem compromisso com o mundo acadêmico, apenas reforçar a amizade e colocar as coisas em ordem.

Montanha

Patrick Mesquita disse...

Boa João!O ano que acabou foi apenas o letivo...E vamos marcar de beber igual o Montanha disse!!! Abraço!!

Roberto Fávaro disse...

É Jão. Muitas chatices de dificuldades, mas somos maiores que isso! Esse ano (como um todo) foi muito difícil para mim, mas também foi explêndido,pois é na adversidade e na dor que aprendemos a melhorar cada dia e a enfrentar as situações. Espero um 2009 melhor. Parecem frases otimistas e de auto ajuda, mas cara, elas são verdadeiras!

hasta la vitoria siempre

Marcos Forte disse...

Matou a pau, Jovem!!!

É isso mesmo... apesar dos pesares chegamos vivos, "quase" sãos e salvos.

Ainda temos mais 2 anos, mas pelo agora a contagem já passa a ser regressiva...

Abs,